domingo, 30 de setembro de 2012

Dar e receber.


Quantas vezes já fizemos alguma coisa por alguém que sabemos que nunca faria nada por nós...

O meu namorado devia servir para...

Me impedir, a todo o custo, de cantar e dançar isto no karaoke quando já estou num estado bastante alcoolizado:


... Mas não, incentiva-me. -.-'

sábado, 29 de setembro de 2012

Freud & Nietzsche


No 2º ano da universidade eu, o meu namorado e mais três amigos nossos (dois rapazes e uma rapariga) decidimos morar juntos. Como se 5 pessoas não fossem já o suficiente para sobre-lotar o nosso T2, decidimos adoptar dois gatinhos abandonados que encontramos num terreno baldio perto da nossa escola, o Freud e a Nietzsche
Freud, porque quando o gato entrou no nosso apartamento pela primeira vez, saltou para cima do sofá da entrada, aninhou-se entre as almofadas e as minhas sebentas e urinou no meu caderno de Psicologia da Criança.
Nietzsche, porque já que o gato teria de carregar um nome de peso para o resto das suas 7 vidas, a gata não poderia ficar atrás... Como o meu namorado andava a ler o livro "Quando Nietzsche Chorou"... Nietzche ficou a gata, que até hoje ainda não nos deve ter perdoado o facto de lhe termos escolhido um nome masculino.
Quando contamos aos nossos pais que tínhamos adoptado dois gatinhos bebés órfãos, a reacção foi geral: "Achais que ides conseguir tomar conta de dois gatos se nem de vocês próprios sabeis cuidar?". Os nossos pais tinham-nos em tão boa conta...
É verdade, no início foi muito difícil, sujavam-nos a casa toda, saltavam para cima dos móveis, arranhavam os sofás, passavam a noite a miar... Tiravam-nos do sério. 
Acho que foi nesta altura que todos nós juramos que nunca na vida haveríamos de querer ter filhos, porque se dois gatos davam este trabalho todo, uma criança...
Mas no final das primeiras semanas já todos nós tínhamos desenvolvido um carinho muito especial pelos nosso pequerruchos. 
Com tudo o que viveram e viram naquela casa não seria de esperar que tivéssemos criado dois gatos com comportamentos normais.
Na hora de virmos embora decidimos que o meu namorado ficaria com o Freud e a Nietzsche ficaria à minha guarda. 
A Nietzsche ainda hoje vive comigo, tornou-se uma gata bastante preguiçosa, não faz nada da vida, a não ser comer e dormir. 
O Freud foi atropelado há dois meses atrás e não resistiu aos ferimentos, todos nós ficamos tristes e sofremos com a sua perda, foi como se um companheiro de aventuras tivesse partido, afinal partilhamos com ele muitos dos bons e maus momentos da nossa vida académica e do nosso crescimento.


May I ask you a question?


E se eu vos perguntasse o que pensam acerca do KEEP CALM AND BE A PRINCESS, o que é que vocês me diziam?

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Eu vou ser a pessoa mais feliz do mundo quando...


Certas pessoas perceberem que tomar banho e utilizar desodorizante são duas regras de higiene que devem ser postas em prática diariamente.

Se os meus conselhos fossem bons vendia-os!


As minhas amigas dizem que sou boa ouvinte, boa confidente e uma óptima conselheira. Quando o meu namorado está presente e elas tocam neste assunto já sei o que me espera:

Ele: Ela? A Mel? Estais a falar da minha namorada, certo?

E ri-se descontroladamente. Elas ficam com aquele ar de quem não está a perceber nada. Ele volta a perguntar se é mesmo de mim que elas estão a falar e quando elas se dignam a perguntar o porquê de tanta admiração da parte dele ele decide-se a contar...

Certo dia estava com o meu namorado no bar da escola quando vejo entrar uma colega minha a chorar. Ela dirige-se à nossa mesa, diz que precisa de falar comigo e pergunta se se podia sentar. Eu digo que sim e ela senta-se. Como não tinha muita confiança com ela fico num impasse. O que será que ela quer? Porque viria ter comigo naquele pranto? Entre soluços lá começa a explicar-se:

Ela: Desculpa estar a incomodar-te, sei que não somos muito próximas mas precisava de desabafar e como tu sempre foste muito simpática para mim...

Eu digo-lhe que não há problema nenhum, que não precisa de pedir desculpa e que tenho todo o gosto em ouvi-la e ajudá-la...

Ela fica calada durante uns segundos. Eu espero que ela inicie o desabafo... E nada! O meu namorado, que estava ao meu lado, começa a mandar-me mensagens obscenas para o telemóvel, inicialmente eu ignoro mas como ela não se decidia a começar e eu estava a achar imensa piada às mensagens começo a responder-lhe... Ela finalmente começa a contar a sua história...

Ela: ... A minha irmã é tão egoísta, não acredito que ela me está a fazer isto... Ela teve a coragem de dizer ao meu namorado que eu... E ele ficou na dúvida não acreditou logo em mim... Sinto-me mesmo mal!
Eu: Hummm! 

Confesso que não ouvi nada, ou quase nada do que ela disse, as mensagens estavam demasiado interessantes...

Ela: Eu acho que ela está interessada no meu namorado... É a única explicação. Sei que não a conheces, mas pelo que te contei o que achas?
Eu: Impecável! Quero ver se és menino para isso tudo ou é só garganta!

O meu namorado começa a rir-se como um louco, a minha colega fica a olhar para mim com cara de muito poucos amigos e eu fico sem saber onde me meter.

Desde esse dia que quando estou a mandar mensagens e a falar pessoalmente com alguém, em simultâneo, tenho muito cuidado quando abro a boca... Não vá eu trocar mais uma vez os conteúdos das conversas.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Grita


Nem bom nem mau. Já li livros piores, mas também já li  livros bem melhores.

Falem(-me) em Português, outra vez.


Desengane-se quem pensa que isto só acontece nas mensagens escritas, e-mails ou no facebook. Infelizmente não. A verdade é que há cada vez mais adeptos desta linguagem alienígena.

No ano lectivo passado estagiei numa turma de 5º ano na disciplina de Língua Portuguesa. Com a aproximação das férias de Natal chegou também a época de testes de avaliação. Como a maioria dos testes de Língua Portuguesa, o que eu apresentei à turma tinha um espaço com algumas linhas para que cada um deles produzisse uma composição. O tema da composição estava relacionado com a matéria leccionada durante o 1º Período: A carta. Os alunos tinham de escrever uma pequena carta, direccionada a já-não-sei-quem a falar-lhe das tradições Natalícias da sua região. 
A turma era fraquinha, mas tirando dois ou três alunos, eram crianças esforçadas, por isso quando parti para a correcção das composições já não estava à espera de textos muito bem estruturados e conseguidos, já para não falar dos erros ortográficos...

Depois de algumas composições corrigidas e pontuadas deparo-me com a do aluno X que eu fotocopiei (porque me vai dar imenso jeito reflectir acerca disto na minha dissertação) e não resisto em partilhar:

"Oi
Kmo tás? Sou o X. Toute a eskrever do teste de pt pk a tagiária mandou falar do natal aki. Aki o natal e dia 25 i ai tbm. Aki komemos pru e abrimus prendas e a meia noite bebemus xampanhe e kumemus uvas sekas. O k eu gosto mais e as prendas e keria muitas mas n vou ter pk tenho mas notas mas keria um aukografo do Messi se ele me desse a sua kamisola. (...) bjo tagiária e mt cool" 

Mostrei a composição à minha orientadora de estágio (Professora Doutora do Ensino Superior)  e qual não é o meu espanto quando a ouço dizer: 

"Que engraçado! Tem alguns erritos, mas até tem umas ideias engraçadas. Deu-lhe zero na composição, porquê? Ele esforçou-se e obedeceu ao tema... E além disso ainda diz que gosta muito de si, nota-se que ele sente carinho por si e isso é óptimo, criar esta relação assim entre um professor e um aluno é fantástico, é algo que deve ser valorizado!"

A sério? A sério? Tinha ideias engraçadas? Onde? Eu não vi nenhuma. Erritos? Ele mal conseguiu escrever uma palavra de forma correcta. Obedeceu ao tema? A culpa deve ter sido minha, devo ter explicado mal o tema da composição. Eu sei que é óptimo criar uma boa relação entre os professores e os alunos, eu prezo muito isso e dou sempre o meu melhor nesse campo, mas o propósito desta composição não era avaliar a relação criada entre mim e este aluno, mas sim avaliar as suas competências ao nível da Língua Portuguesa. E essas para mim eram nulas, lamento.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Selo

Este selo foi-me dado pelo Blog vira-tempo e unicórnios  . Obrigada princesa! :)



Regras:

  1. Dizer 3 factos sobre ti;
  2. Passar a 5 Blog's.


3 factos sobre mim:

  1. Gosto de aprender novas palavras e descobrir os seus significados.
  2. Sou sócia e adepta ferrenha do grande Futebol Clube do Porto desde que me lembro de ser gente.
  3. Sempre que me vou deitar e ligo o despertador tenho o vício de contar o número de horas que vou dormir.

5 Blog's:



Falem(-me) em Português!


Chamem-me retrógrada, ultrapassada ou até antiquada, mas se há coisa que eu não consigo perceber é o porquê de as pessoas insistirem em escrever de uma forma bastante esquisita e sem sentido nenhum. 

"OwW' KiDu Tu E'x Mt FoWwFiNhu... Eu GoTo mT mt dE Tueh <3!!!"

São "k's" no lugar dos "q's", são apóstrofos no final das palavras e no local dos acentos, são "w's" aplicados em tudo o que é palavra, são "u's" onde deveriam estar "o's", são "x's" utilizados para disfarçar a má utilização dos "s's" ou "c's", são letras em excesso, letras em falta... E um sem número de infracções ao nosso código linguístico!  

Quando recebo mensagens escritas sob a forma de "atentado-à-língua-materna", fico pasmada a olhar para o ecrã do telemóvel e a pensar: "Uau, que espécie de enigma é este? Estarei a receber mensagens de um ser de outro planeta que se expressa numa língua até agora desconhecida? Ou serão mensagens codificadas com um conteúdo bastante secreto?"

terça-feira, 25 de setembro de 2012

White Lipstick



Serei a única pessoa à face da terra que não consegue gostar nem um pouco de batons e lábios brancos?

Eu, Ele & O Secret Story!

Sentados, os dois, no sofá da sala do meu namorado a assistir ao desenrolar desta cena:


Ele: Estás a ver o que eu aturo? Estás?
Eu: Ah?
Ele: Esse teu feitiozinho não difere muito do dela... 
Eu: És mesmo parvo.
Ele: Vê bem. Reclama se o rapaz fala, reclama se o rapaz está calado. Reclama se ele não pede desculpa e reclama por ele pedir desculpa. Nunca está bem, a não ser quando está a reclamar! Não te faz lembrar ninguém?
Eu: Achas mesmo que temos um feitio assim tão parecido?
Ele: O que achas?
Eu: Então, já que temos um feitio tão semelhante, da próxima vez que me enervares ou chateares faço-te o mesmo que ela fez ao namorado... Pego numa chave e...
Ele: Óh amor, se calhar o vosso feitio não é assim tão parecido... Tu até és fácil de aturar, eu é que me queixo sem razão!


É triste quando tenho de recorrer a ameaças para que o meu namorado me considere uma pessoa com bom feitio!


domingo, 23 de setembro de 2012

sábado, 22 de setembro de 2012

Forever Young!


Acho piada quando encontro alguém mais velho que não vejo há muito tempo e me pergunta: "Então, como vai a escola? Já estás na universidade?". Tenho 24 anos, mas a maioria das pessoas que me viu crescer, e com as quais não tenho uma relação tão próxima, continua a ver-me como uma miúda mais nova. Entrei na universidade, licenciei-me e tirei o mestrado, mas a minha cara de pirralha não muda. E isso é tão bom!

Outono.


Olá Outono, sê muito bem vindo. Já tinha saudades tuas.

Ele & o Secret Story!


Segundo o meu namorado "Este gajo é tão burro, mas tão burro, que só vai descobrir o seu próprio segredo quando estiver em casa, sentado no sofá a rever os momentos vividos no Secret Story 3!".

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

KEEP CALM AND ASK THE PRINCESS!


Gostavas de me conhecer um pouco melhor? 
Há coisas sobre mim que gostavas de saber e ainda não tiveste coragem para perguntar? 

Sintam-se à vontade para matar a vossa curiosidade. Deixem aqui as vossas questões e eu prometo responder a tudo num novo post

Está combinado...


Quando ganharmos juízo, vamos casar e viver juntos numa casa com uma mesa de bilhar na garagem e um jardim relvado nas traseiras. Vamos ter dois filhos, o A.  e a A. e nas tardes de verão enquanto ele estiver a ensinar o A. a jogar futebol eu e a A. vamos estar sentadas na relva a fazer claque para os dois homens das nossas vidas. Está combinado.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

I'm a good girl, I promise !


Enquanto não me conhecem as pessoas rotulam-me de mimada, convencida, sarcástica e arrogante

Admito que, em parte, a culpa é minha. Não me dou a conhecer facilmente, só quando acho que as pessoas merecem. E quando elas realmente merecem, é bom vê-las concluir que afinal de convencida e arrogante não tenho nada. Já de mimada e sarcástica... Mas até sou boa pessoa! :p

Se há coisa que me irrita...


É comer ao lado de alguém que mastigue de boca aberta,  faça ruídos esquisitos, faça do prato um campo de batalha e não tenha educação à mesa.

Vida de caloira...


Ontem à tarde um amigo meu, doutor e praxante da minha irmã ligou-me, chamou por ela aos berros e disse-lhe:

- Caloira, mostre à sua irmã qual é melhor escola e o melhor curso desta universidade!

A minha irmã, aos berros e toda animada, lá me cantou a música do seu curso e da sua escola, que por acaso fala mal do meu curso e da minha escola (ambas pertencem à mesma universidade).
Eu ri-me e comecei a cantar a música do meu curso e da minha escola... Qual não é o meu espanto quando oiço a minha irmã e todos os outros caloiros colegas dela a tentar iniciar um despique comigo por telefone baseado na rivalidade saudável existente entre as nossas duas escolas. É óbvio que acabei por me calar e perder a disputa, afinal 90 caloiros fazem muito mais barulho que uma ex-aluna.

No final esse meu amigo ainda me concedeu uns minutinhos de conversa com a minha irmã em voz alta para toda a gente ouvir:

Eu: Então pita? 
Ela: Estou a adorar! Os doutores são um espectáculo, as praxes são demais, os meus colegas são porreiros, a noite é excelente...
Eu: Então e a escola? E os professores?
Ela: Ah? A escola? Bah... Até parece que não te lembras do teu tempo de caloira!

A caloira humilhou-me publicamente. Toma lá Mel é para aprenderes a não te armares em adulta responsável.


Fiquei mesmo feliz por saber que se está a integrar bastante bem, que está a encarar as praxes de uma maneira bastante descontraída e divertida, que não anda melancólica e com saudades de casa...

terça-feira, 18 de setembro de 2012

A minha infância cheira a...


Champô Foz.

Deixem-me fazer o que eu melhor sei fazer!


Sou professora, de momento desempregada, mas sou. Gosto de dar aulas. Gosto de ensinar os meus alunos, mas acima de tudo gosto de aprender com eles. Gosto de dar aulas dinâmicas que envolvam as crianças no processo de aprendizagem, de as ver com vontade de aprender mais. Gosto de as deixar fazer descobertas e experiências, de as motivar. Gosto de entrar na sala de aula com um sorriso na cara e provocar muitos outros nas suas pequenas bocas desdentadas. Gosto do barulho que as crianças fazem enquanto trabalham (uma sala muito silenciosa incomoda-me), das perguntas disparatas e ao mesmo tempo tão cheias de sentido que elas colocam. Gosto de me rir e brincar com elas. Gosto de lhes dar miminhos quando precisam, de as ajudar a solucionar os problemas com que se deparam. Gosto do envolvimento emocional. Gosto de chegar ao fim do ano e ter criado uma relação de amizade com as crianças com quem trabalhei e com os seus pais, relação essa que não termina com o final do meu contrato. Gosto de rever antigos alunos e os seus pais e sentir que reconhecem o meu trabalho. Gosto de pensar que ser professora é ajudar as crianças, homens de amanhã, a tornarem-se cidadãos responsáveis, pessoas honestas e com valor.

Sou jovem e gostava que me dessem mais oportunidades para mostrar que ensinar não é chegar à sala de aula, mandar abrir os livros, debitar a matéria e esperar que as crianças a apreendam de forma automática.  


Gostava que me deixassem trabalhar.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

My little sis!


Ontem à tarde fui levar a minha irmã e a melhor amiga à sua nova casa. Vão viver as duas sozinhas  numa cidade nova.  Há 5 anos atrás era eu que embarcava nesta aventura de ir viver sozinha numa terra nova, de ser caloira. O dia de ontem trouxe-me imensas recordações e encheu-me de saudades da minha vida académica. Durante a viagem elas foram-me pedindo para lhes contar alguns segredos e dicas acerca das praxes, rimo-nos com as histórias e dramas que vivi nos tempos de universitária. Foi bom vê-las tão entusiasmadas, cheias de planos e ideias mirabolantes para os bons tempos que se avizinham.

Olho para a minha irmã e por mais crescida que ela esteja, por mais responsável que ela seja, vai ser sempre a minha princesinha, a minha pequerrucha. Ainda ontem nos separamos e já estou cheia de saudades. Adoro a minha irmã, é a pessoa mais importante da minha vida. Sinto um enorme orgulho por ela, por se ter tornado uma mulher linda, por nunca desistir, por lutar pelos seus objectivos. 

Sou uma irmã babada.

Shiuuuuu!


Passei a noite de ontem em modo Casa dos Segredos.


Segredos:

  • Perdi a virgindade aos 12 anos;
  • O(A) meu/minha irmã/ irmão gémeo (a) está na casa;
  • Fui vítima de trabalho infantil;
  • Somos as cúmplices da voz; (Nicole e Daniela)
  • Sou bissexual;
  • Estive sequestrado(a) numa prisão na Venezuela;
  • Sou primo(a) do Cristiano Ronaldo;
  • Sou um fenómeno mundial da Internet; (Hélio)
  • Estive um mês em coma;
  • Fui abandonado(a) pela minha mãe no dia em que fiz 12 anos;
  • Somos o casal escolhido pela voz; (Bruno e Jéssica)
  • Sobrevivi a um terramoto;
  • Somos um ex casal; (Fábio e Alexandra)
  • Fui pai/ mãe aos 15 anos;
  • Somos um casal verdadeiro; (Rúben e Tatiana)
  • Dormi na cama com os meus pais até aos 16 anos;
  • Levei um tiro;
  • Fui vítima de trabalho infantil;
  • Sou o segredo da casa.

Princesas, viram? Gostaram? Candidatos preferidos e preteridos já há? Já conseguem associar alguns segredos aos concorrentes?

Eu por aqui continuo a ficar perplexa com a facilidade com que os candidatos expõem os seus segredos mais íntimos e a sua vida sem qualquer pudor... 

É "óbio" que a peixeirada e a badalhoquice vão ser constantes. Já as capacidades intelectuais...

domingo, 16 de setembro de 2012

The End?



Como disse aqui ontem, o meu namorado andava aborrecido comigo. Ele estava chateado, eu insistia em continuar a provocá-lo e ele teimava em não me dizer o que se passava...

De madrugada recebi uma mensagem dele, achei estranho porque horas antes ele tinha-me dito que estava cansado e ia dormir. Desbloqueei o telemóvel, abri a caixa de mensagens e li:

"Precisamos de falar, não dá mais, não consigo continuar assim!"

Comecei a sentir suores frios e arrependi-me de o ter continuado a provocar... Não sei como, ganhei coragem para lhe ligar. Ele rejeitou a chamada e mandou-me outra mensagem:

"Não vou atender, 4 anos não se resumem numa uma chamada telefónica. Vou agora a tua casa."

Entrei em pânico. Comecei a rever mentalmente muitos dos momentos que tínhamos vivido em conjunto. Senti-o chegar. Abri-lhe a porta a medo. Ali estava ele a olhar para mim.

Ele: Acabou!

Eu não disse nada. Fiquei especada a olhar para ele. Senti uma lágrima a rolar pelo meu rosto, senti outra e mais outra... Ele riu-se e mostrou aquele sorriso maroto de que eu tanto gosto.

Ele: Acabou... Dá-me um beijo princesa, não chores, estou farto de estar chateado contigo.

Assustou-me tanto, mas desta vez mereci

Entre beijos, miminhos, abraços e alguns murros lá lhe prometi vingança. E vou cumprir!

Morangos com Açúcar

9 séries depois chega ao fim a saga Morangos com Açúcar. Odiados por muitos e amados por outros tantos, a verdade é que os Morangos marcaram várias gerações. Criaram bons actores e muitos flops.
Se nas primeiras temporadas era uma espectadora assídua e vibrava com os diferentes enredos e as múltiplas personagens, com o passar do tempo fui perdendo o interesse... 

Se vou ter saudades? É capaz, afinal fizeram-me companhia em muitos finais de tarde.

sábado, 15 de setembro de 2012

Bad, I'm so bad!


Por uma razão que eu desconheço o meu namorado está chateado comigo... E eu adoro continuar a pica-lo, só pelo prazer de o ver ainda mais irritado.

ProjectX


Depois de ver isto, fiquei com a certeza de que os nossos vizinhos se queixavam e chamavam a polícia, por causa do barulho das nossas festas, sem necessidade nenhuma... 

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Conheço a tua cara de algum lado...


Apesar de eu não achar, o meu namorado e muitos dos meus amigos insistem que "sou a cara chapada" da Hannah Murray
A verdade é que existe um mito urbano que afirma que todos nós temos um sósia.. Mas eu não vejo assim tantas parecenças, a começar pela cor dos olhos, os meus são azuis enquanto os dela são castanhos.


Sempre que conheço alguém já me habituei a ouvir:

- Vês Skins? És mesmo parecida com a Cassie, a miúda com perturbações alimentares...

Eu, Ele & as minhas UGG!


Por mais que eu tente não consigo fazer o meu namorado entender que isto não são chinelos de andar por casa, mas sim botas.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Fui cortar o cabelo...

E se antes estava assim...


Depois do corte ficou assim...


A ideia era cortar só as pontas, mas a minha cabeleireira insistiu tanto que acabou por me convencer a fazer algo mais arrojado. A verdade é que adorei o resultado final e não estou nada arrependida.

Bitch please! --'


Confesso que acho piada quando alguma rapariga se mostra interessada no meu namorado, sou estranha, eu sei! Não sinto ciúmes quando alguma rapariga tenta meter conversa com ele na noite, nem quando ele recebe mensagens de outras raparigas... Sei que não tenho razão para sentir ciúmes  e por vezes rimo-nos em conjunto de certas "cenas de engate"... 
Mas desde há umas semanas para cá, há uma situação que me está a tirar do sério, a fazer perder completamente a paciência!

Durante o mês de Agosto rara foi a noite em que eu, o meu namorado e nosso grupo de amigos não saiu para ir tomar café para o bar do costume. Como são férias escolares o bar enche com muita facilidade, principalmente com pessoal mais novo. Numa dessas noites quando lá chegamos não tínhamos lugar para nos sentarmos, então decidimos ficar de pé perto de uma coluna e esperar que alguém se fosse embora e cedesse o lugar. Junto à coluna estava uma mesa com cinco raparigas que não deviam ter mais de 17 anos... O meu namorado e os amigos começaram-se a meter com as miúdas, a perguntar-lhe se não eram já horas de elas irem para casa, se os pais delas não lhe tinham marcado horas e coisas assim, para que elas se levantassem e nos dessem a mesa. Por alguma razão que não percebo bem qual, uma rapariga dessa mesa pensou que o meu namorado estava numa de a seduzir... E é aí que começa o grande filme!
Nessa noite não parou com os olhares insinuantes e os sorrisinhos sedutores, como já disse este género de coisa não me causa ciúmes e até acho piada, quando o meu namorado saía para ir à casa de banho ela levantava-se  e ia espreitar e tentar ver onde ele ia... Toda a gente no grupo que estava connosco começou a reparar e começamos a brincar com a situação. Mal nós sabíamos o que ainda estava para vir dali!
Fui pedir uma bebida ao balcão e demorei um pouco porque fiquei a falar com um amigo meu que já não via há algum tempo, entretanto o meu namorado apareceu e como eu ainda não tinha pedido as bebidas acabou ele por ir pedir... Ela apareceu e começou a meter conversa com o meu namorado. Eu que estava ali ao lado não conseguia parar de me rir, estava a achar piada à perseguição cerrada e conseguia ver pela cara do meu namorado que ele estava mesmo incomodado. O meu namorado abraçou-me e disse-lhe: "Já deves conhecer a minha namorada, já namoramos quase há cinco anos!", eu comecei a rir-me, não me consegui controlar, o que fez com que a miúda pensasse que ele estava a brincar e que estava a provoca-la para ela continuar na sua investida. Felizmente a rapariga devia mesmo ter hora marcada para voltar para casa porque nessa noite não a voltamos a ver...
Mas, logo na manhã seguinte, regressou ao ataque. Não sei onde, mas arranjou o número do meu namorado. Nos primeiros dias mandava mais de 20 mensagens por dia (sem nunca obter resposta), eram "Olá", "Tudo bem?", "Adorei conhecer-te", "Vais sair?", "Tens namorada?", "O que fazes?", "Achas-me bonita?" e coisas do género... O meu namorado bufava e eu gozava com ele por estar a ser perseguido... 
Como não obtia resposta às mensagens começou a ligar em anónimo... As primeiras chamadas o meu namorado ainda atendeu porque não sabia de quem se tratava, mas quando se começou a aperceber do esquema passava-me o telemóvel para a mão e dizia para eu atender e dizer-lhe que era a namorada dele e que já não estava a achar piada à situação... O pior é que mal eu ouvia do outro lado a sua vozinha esganiçada a dizer: "Olá Lindinho!!!", não me conseguia controlar e começava a rir-me como uma doida... Logo, só piorava a situação.
Durante uns dias andou caladinha e nós pensámos que se tinha fartado... Mas não, seguiu-se o Contra-ataque, parte II: As mensagens multimédia com fotografias da menina de biquíni em poses sensuais, a fazer duckface em frente ao espelho, deitada nua em cima da cama, nua em frente ao espelho, nua no W.C. e por aí adiante... Acompanhadas das legendas mais hilariantes: "A tua namorada não faz isto por ti!", "Tu mereces uma mulher como eu ao teu lado!", "Não imaginas o que eu fazia contigo na minha cama!", "A tua namorada pode ter umas boas pernas, mas não tem umas mamas como as minhas!"...

É verdade, a namorada dele (que por acaso, sou eu!), pode não ter umas mamas tãooooo grandes como as tuas, mas é como tu disseste querida, tenho umas boas pernas... E se tu não cresceres e não decidires parar com esta brincadeira (que para mim já perdeu a piada há muito tempo), vou utilizá-las para correr atrás de ti, apanhar-te, encostar-te a uma parede e dar dois ou três pares de estalos nessa carinha bonita, que era o que a tua mãe e o teu pai deveriam fazer se soubessem que a sua filha adorada dá mais uso ao seu belo par de mamas que ao seu limitado cérebro. E eu até costumo ser contra a violência.



quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Cof cof cof!


Tosse. Nariz a pingar. Corpo a escaldar. Suores frios. Testa a ferver. Ouvidos a zumbir. Garganta a inflamar.

Estou doente e preciso de muitos mimos.

Liebster Blog Award II

Olá Princesas!

Fui, mais uma vez nomeada, para responder ao desafio Liebster Blog Award. Desta vez pela princesa Pipa do Blog O Mundo de Pipa, a quem agradeço imenso! :)

A Pipa lançou-me dois desafios, que apesar de terem o mesmo nome, têm regras diferentes...



Desafio 1

Prémio atribuído a Blog's com menos de 200 seguidores, no qual são feitas 11 perguntas e estas mesmas 11 perguntas são enviadas a 11 novas nomeadas.

O que achas do meu Blog (O Mundo de Pipa)?

Acho o "cantinho da Pipa" bastante agradável, recheado de muitas dicas, ideias e opiniões. Além disso, a Pipa é uma princesa amorosa! :) Eu sigo e aconselho todas as meninas (e meninos) a "darem lá um saltinho" e começarem a acompanhar! :)

O que achas da blogosfera?

Apesar de ser uma aventura recente, estou a adorar o mundo dos Blog's. Já me permitiu aprender imenso, conhecer novas e boas pessoas, partilhar ideias e opiniões... Acho que vim para ficar, por muiiiito tempo, pelo menos assim espero!

A coisa mais bonita...

A coisa mais bonita do mundo? A minha irmã, sem dúvida!

Principal objectivo...

Neste momento, terminar o meu mestrado... Não está fácil e a preguiça não ajuda em nada! --' Mas a longo prazo tenho muitos outros...

Maior vício...

Fumar e fazer umas coisas esquisitas com os dedos das mãos que fazem com que o meu namorado me olhe de lado e me dê umas palmadas nas mãos para eu parar!

Música preferida...

"Iris" - Goo Goo Dolls

O que mais odeias?

A falsidade, a falsa modéstia, a falta de sentimentos, a hipocrisia e o cinismo!

Uma qualidade...

Sinceridade.

Um defeito...

O orgulho.

Um ídolo...

O avô e a avó! :D

És feliz?

Sim, sou muito feliz! :D


Desafio 2


Trata-se de um desafio oferecido a Blog's com menos de 200 seguidores e as regras são as seguintes:

  • Postar 11 coisas sobre ti;
  • Responder às perguntas que a pessoa que te ofereceu o desafio te colocou;
  • Escolher 11 pessoas a quem passar o desafio (e deixar o respectivo link para os seus Blog's);
  • Criar 11 perguntas para essas pessoas;
  • Ir à página delas e informá-las que têm um desafio;
  • Não ignorar o desafio.

11 coisas sobre mim:
  1. Estou quase a comemorar 5 anos de namoro! :D
  2. Obrigo o meu namorado a pintar-me as unhas dos pés.
  3. A única pessoa por quem eu era capaz de matar e dar a minha vida é a minha irmã.
  4. Carrego muito nos "R's".
  5. Adoro dormir e passar os dias na ronha entre o sofá e a cama.
  6. Não consigo calar-me perante uma injustiça. 
  7. Sempre tive muita liberdade.
  8. Eu, o meu namorado e um casal de amigos nossos partilhamos um segredo que vai morrer connosco! ;)
  9. Quando saio à noite fumo compulsivamente e não é uma coisa da qual me orgulhe.
  10. Já fiz muitas asneiras, experiências e disparates em toda a minha vida. Foi isso que me permitiu crescer e tornar-me o que sou hoje.
  11. O meu namorado é a pessoa mais inteligente e com mais cultura que eu conheço.

Resposta às perguntas da Pipa: 


1. O que te dá mais força para continuar em frente?

A minha irmã, a minha mãe, o meu avô e o meu puto.

2.  Praia ou piscina?

Piscina!

3. Arrependeste de alguma coisa?

Diz-se que só nos devemos arrepender das coisas que não fizemos, mas eu, apesar de ter crescido muito, arrependo-me bastante de algumas coisas que já fiz!

4. O mundo acaba daqui a dois dias, o que farias?

Com o dinheiro que tenho poupado, alugava um avião e fugia para a lua com as pessoas que mais amo! :D

5. Três qualidades...

Sinceridade, honestidade e humildade.

6. Três defeitos...

Orgulho, arrogância, prepotência e teimosia.

7. Se pudesses ter um poder mágico qual seria?

O poder da invisibilidade, fácil! Acredito que ia descobrir muitas coisas engraçadas. xD

8. Acção ou comédia?

Comédia!

9. Gomas ou chocolates?

Ambos. Se forem as duas coisas juntas ainda melhor. Há uns ursinhos de chocolate com goma no interior que são a minha perdição!

10. Dar ou receber?

Ambas! :) 

11. A tua frase preferida...

"Não há nada impossível, porque os sonhos de ontem são as esperanças de hoje e podem converter-se em realidade amanhã."

As minhas 11 perguntas:

1. Inverno ou verão?
2. Do que é que sentes medo?
3. O que é que mais te orgulhas de ter feito?
4. Qual a primeira coisa que reparas no sexo oposto?
5. O que é que menos gostas "naquela pessoa especial"?
6. Qual o teu brinquedo favorito de infância?
7. Por que alcunhas és conhecida?
8. O que é que não suportas que te digam ou façam?
9. Qual é a tua cor favorita?
10. O que farias se soubesses que tinhas sido traída?
11. Qual a maior loucura que serias capaz de fazer por amor ou amizade?


Nomeio para os dois desafios todas as meninas e meninos que quiserem responder! x)



Beijinho 

terça-feira, 11 de setembro de 2012

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

domingo, 9 de setembro de 2012

Dona Manuela, Dianinha & Kika, a galinha racista!


O que eu me ri com esta cena...


Doce Tentação, TVI.
Dona Manuela (Carla Andrino)
Dianinha (Jéssica Athayde)

Eu, Ele & Os meus dotes vocais!


Ontem de madrugada o meu namorado estava com insónias e decidiu telefonar-me:

Ele: Não consigo dormir... Estavas a dormir?
Eu: Hum Hum! Que horas são?
Ele: São 5! Estou a ficar irritado, estou farto de dar voltas na cama e não consigo dormir apesar de estar cheio de sono... Cantas para mim para me adormeceres?

(Confesso que fiquei completamente babada, apesar de ser ao telefone, é tãoooo fofinho adormecer alguém enquanto lhe cantamos ao ouvido)

Eu: Queres que eu cante amor?
Ele: Sim, canta! Tu cantas tão, mas tão mal que tenho a certeza que vou adormecer rapidamente só para não ter de te ouvir cantar a música completa!

(E começa a rir-se como um idiota)


Escusado será dizer que não cantei e que passei o resto da chamada a falar com uma voz de "menina-mimada-a-fazer-birra"... Mas acabamos os dois por adormecer a falar ao telefone!

Hoje sou uma irmã babada!

Parabéns à minha irmã que hoje se tornou, oficialmente, caloira do curso de Economia.


Sou uma irmã babada e muiiito orgulhosa!