quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A minha primeira multa.


Aos 18 anos tirei a carta de condução. Passado um mês, como prenda por ter entrado na universidade, o meu avô ofereceu-me o meu primeiro carro, um smart. Sinceramente não sei onde estava com a cabeça quando decidi escolher um smart. Espaço não tinha, conforto nem vê-lo, a segurança era nula... A única vantagem que tinha era o facto de ser pequenino ao ponto de caber onde mais nenhum carro cabia. A minha mãe tinha razão quando afirmava que eu me ia fartar, que passados uns tempos me iria arrepender de não ter optado por um carro mais possante, mais espaçoso,...  Mas eu insisti e foi o smart que veio parar à minha garagem. Como a minha carta era recente optamos por pôr o carro em nome da minha mãe, o seguro ficaria mais barato (porque a minha mãe já tinha um carro segurado em seu nome na companhia) e caso fosse apanhada em algum radar (coisa que veio a acontecer meses mais tarde) a multa viria no nome da minha mãe, o que era óptimo, porque eu não podia ser multada. Só vantagens.

Um dia, depois de uma semana de aulas longe de casa, seguia eu pela IP4 quando sou mandada parar pela Brigada de Trânsito. Encosto, sem fazer o pisca nem nada (nunca tinha sido mandada parar, estava muito à toa), abro o vidro e ponho o meu melhor sorriso na cara. Eu e a autoridade trocamos cumprimentos muito educadamente, pede-me os documentos do carro, eu entrego-lhe uma pasta de plástico e digo-lhe:

Eu: Olhe, vai ter de procurar aí, porque eu não sei quais são os documentos que quer.

O agente da autoridade fica a olhar para mim com cara de gozo e pergunta-me pelo triângulo.

Eu: Eu sei que tenho. Deve estar na mala...

Saio do carro, sem colete e dirijo-me à mala. Abro a mala e digo:

Eu: Olhe, o triângulo deve estar aqui, mas se quiser que lho dê vai ter de me ajudar a tirar a mala que tenho dentro da mala, é que eu não posso com ela.
Ele: Deixe estar menina, eu confio. Mas apesar de ser tão simpática vou ter de a autuar... Conduzia na IP4 com um médio fundido (o direito traseiro), com as condições climatéricas de hoje estava a pôr em risco a sua própria segurança. 
Eu: E a coima é de quanto?
Ele: 60 euros, mas como é só um e como se mostrou tão prestável e simpática, vou passá-la no valor de 30 euros.
Eu: Mas espere aí, eu tenho a carta à pouco tempo... Não dá para passar a multa em nome da minha mãe? É que...
Ele: É uma anomalia no veículo, não se preocupe que não implicará em nada com a sua carta.
Eu: Ah bom, então passe no meu nome, é a minha primeira multa!

Estava a chover torrencialmente e a autoridade disse-me que eu podia entrar no carro e esperar que ele terminasse de passar a multa. Entro no carro e ligo à minha mãe toda extasiada a contar a novidade. Ok, eu admito que não sou uma pessoa nada normal, mas estava a achar imensa piada ao facto de estar a ser multada.
A autoridade acaba de preencher a multa, dirige-se à minha viatura e pergunta-me se quero pagar no momento. Eu digo que sim e passo-lhe uma nota de 50 euros.

Ele: Não tem trocado?
Eu: Não!
Ele: Não temos trocos... E agora como vamos fazer?
Eu: Pois, não sei!

Ele pensa durante um bocado até que chama o colega que estava no outro lado da estrada e diz:

Ele: Vou com esta menina até à estação de serviço destrocar o dinheiro da multa. Vou sinalizar a marcha, a menina só tem de me seguir. Peço desculpa pelo incómodo mas não temos trocos, vamos ter que solucionar assim o problema.

Nesta altura eu já estava mais que animada. Lá fui eu atrás do carro da Brigada com toda a gente a olhar para mim...
Chegados à estação de serviço a autoridade veio ter comigo, eu dei-lhe o dinheiro e ele fez o favor de ir destrocar a nota. Veio entregar-me os trocos ao carro, pediu-me mais uma vez desculpa, desejou-me boa viagem  e disse-me, para mais uma vez seguir o carro dele, que íamos entrar em contra-mão na IP4 porque eu queria seguir a direcção oposta e ele ia-me deixar no local onde eu tinha parado anteriormente. Porreiro, andar em contra-mão atrás de um carro da Brigada? A coisa não podia melhorar...
Segui o carro até ao local onde tinha sido multada e depois segui viagem sozinha. Como já estava bastante atrasada acelerei um pouco mais do que devia. Bastantes quilómetros mais à frente começo a ouvir a sirene, olho pelo espelho retrovisor e qual não é o meu espanto quando vejo o mesmo carro da Brigada a aproximar-se. Positiva como sou pensei logo: "Isto não deve ser para mim, duas vezes num dia era mau demais!"... Mas quando vejo o carro a aproximar-se e a fazer sinal percebi logo que não tinha escapatória. Era mesmo para mim.
A autoridade aproxima-se e diz:

Ele: Boa tarde, mais uma vez, senhora condutora. Peço desculpa por estar a atrasar ainda mais a sua viagem, mas tinha-me esquecido de lhe entregar os seus documentos. Continuação de uma boa viagem e se for mandada para por uns colegas nossos mais à frente, diga-lhe para me contactarem de forma a poder seguir viagem sem mais demoras.

Devo ter sido a única pessoa até aos dias de hoje, que achou imensa piada à experiência de ser multada e alvo de perseguição.
Muitas pessoas me disseram que podia ter evitado a multa se dissesse que me estava a dirigir a uma oficina para fazer a mudança de luzes, ou se tivesse uma caixa de luzes no carro e as mudasse no local (acham mesmo que eu era capaz? LOL), também já me disseram que não podia ser autuada por isto... Sinceramente não faço ideia.


Há dois anos atrás, troquei de carro, o meu avô abriu os cordões à bolsa e de prenda de final de curso ofereceu-me um Juke  (que original oferecer-me um carro de prenda quando alcanço sucesso académico!). Apesar de admitir que comprar um smart não foi das minhas melhores ideias, a verdade é que o primeiro carro é como o primeiro amor, nunca se esquece.


36 comentários:

  1. Ahaha até teve piada! Foi uma situação bem diferente do normal.
    No meu caso a minha primeira multa foi num radar, excesso de velocidade [e nem foi nada demais] mas como o carro era da minha mãe o meu nome nem apareceu :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também já fui apanhada em excesso de velocidade duas vezes, mas felizmente foi com o carro da minha mãe, senão tinha ficado sem carta, porque ainda a tinha à pouco tempo. Ela é que não achou muita piada. -.-'

      Eliminar
  2. eish que azar. Eu nunca fui mandada parar e acho que se fosse ficava uma pilha de nervos xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até achei piada à minha primeira multa. xD

      Eliminar
  3. Bem, que história :D
    Pelo menos não foste multada por nenhuma asneira tua... odeio smarts, acho-os tão feios!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui multada mais tarde por excesso de velocidade, aí sim, já não achei piada. :/ Eu quando tirei a carta achava que o smart era o carro ideal, como eu estava errada...

      Eliminar
  4. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  5. Haha! O que eu me ri!
    Por acaso não gosto nada de smarts nem de micro-carros...

    Bjinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu na altura gostava, era fácil de conduzir e de estacionar... Hoje em dia prefiro um carro mais possante. :)

      Beijinho ♥

      Eliminar
  6. Eu está quase a fazer 6 anos que tenho a carta e nunca fui multada. E só fui mandada parar 3 vezes.. confesso que sabendo que estava tudo bem.. ia a tremer na mesma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já fui multada quatro vezes, duas por excesso de velocidade, uma por estacionamento em contra mãe e desta vez por causa das luzes... Já fui mandada parar dezenas de vezes, principalmente à noite em operações STOP, no início ficava nervosa, mas agora já estou habituada. :)

      Eliminar
  7. ahah teve a sua graça xd
    acho os smarts engraçados , mas acho qe não optaria por comprar um , principalmente depois de ouvir a tua opinião (:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também os achava engraçados e eram fáceis de conduzir ou estacionar, mas com o tempo apercebi-me de que a compra não tinha sido a mais acertada.

      Eliminar
  8. R: a tua irmã faz o quê querida? se puderes dizer claro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha irmã estuda e é modelo fotográfico e de passerelle.

      Eliminar
  9. Que história... Senhores, eu morreria de vergonha se um carro da brigada me perseguisse

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredita que eu também fiquei muito envergonhada. xD

      Eliminar
  10. Juro que adorei essa história, a sério deves realmente ser as poucas pessoas que gostou da experiência de ser multada!
    Adorei xD
    Espero quando tirar a carta, tenha a mesma sorte, xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que sim, ninguém fica contente quando é multado, só eu. xD

      Eliminar
  11. Que aventura. :)
    Espero não ser multada, pelo menos tão cedo. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu espero não voltar a ser multada tão depressa. xD

      Eliminar
  12. Quando comprei o meu carro também estive quase quase a adquiri um smart. Thank sog, pensei melhor e não o comprei. Realmente, não tem espaço nenhuma e, pelo que sei, a manutenção é caríssima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a manutenção é mesmo cara... Eu passado um tempo também me arrependi de o ter comprado...

      Eliminar
  13. ahahah adorei esta tua experiencia :)

    ResponderEliminar
  14. Que policia simpático!
    Eu acho piada aos Smarts e são mais espaçosos do que pensava mas claro não se compara a um carro de tamanho normal :p
    A minha mãe gosta do Juke :b

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso era bem simpático, apesar de me ter passado a multa. xD
      Eu no início também achei piada ao smart, mas depois arrependi-me de o ter escolhido, não é nada aconselhável para grandes viagens... Já o Juke, acho que tão depressa não troco de carro.

      Eliminar
  15. Eu não ía achar piada nenhuma à multa, especialmente por ser uma luz que não consigo ver. Foram um bocado mauzinhos em multarem. Davam um aviso para mudares a lâmpada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A verdade é que eu estava a pôr em risco a minha segurança e a dos outros condutores, devida ao mau tempo o meu carro não era visto e podia provocar um acidente. Eles também acabaram por me dizer que caso não estivessem ali com o intuito de verificar as luzes dos carros que passavam só me passavam uma advertência, mas como tinham recebido ordens nesse sentido não podiam perdoar...

      Eliminar

Never look back, if Cinderella went back to pick up her shoe, she wouldn't have become a princess ♥